ANEDOTA “ANTI-KAMARADA” DO ANO

by Pindérica Komuna


comunismo

Um kamarada e um não-kamarada caminhavam pela vala real, quando um deles deu
um chuto numa lâmpada mágica e despertou o génio do sono milenar.

O génio bradou então: – Cada um de vós tem direito a um pedido.
Kamarada:- Eu quero que seja construído um muro como o de Berlim, em redor da Patracola,
impedindo a entrada desse “lixo político que caiu em Alpiarça”. Não precisamos de aguentar esses “trauliteiros” que só sabem “chafurdar” e são indignos de nós na defesa dos trabalhadores e operários explorados e desfavorecidos.
Génio:- O seu desejo é uma ordem, meu amo…ZÁS… E o muro foi construído…
Génio:- E tu, Não-kamarada, o que desejas?
Não-Kamarada:- Ouve lá, ó génio, o muro que construíste é sólido?
Génio:- Nada neste planeta o pode destruir.
Não-kamarada: – E é alto?
Génio:- Mais alto que os mais altos edifícios em toda a Patracola.
Não-Kamarada:- Tem lá dentro todos os kamaradas vendidos ou acomodados?
Génio:- Todos os importantes estão lá
Não-kamarada: – Tá bem! Tira de lá os que não são e enche-o de merda até acima, para “chafurdarem” bem.

Anúncios