Espaço dos Patracolenses – 25 Abril, sempre?????

by barbeirodapatracola


25_abrilAs comemorações do 25 de Abril este ano foram no mercado da Patracola.
Foi bom e foi muito mau.
Foi bom, porque finalmente fizeram alguma coisa no mercado que há muito está ao abandono e esquecido, tanto pelos políticos governantes como pela oposição.
Só foi pena a inundação que houve na tarde do dia 24 em que vereadores, responsáveis e presidente da assembleia da Patracola se viram a boiar, não acontecesse na hora das comemorações, pois assim, em vez de sacudirem a água do capote, vulgo sapatos, fizessem alguma coisa pelo mercado e pelos que todos os dias tentam fazer deste espaço o seu modo se sobrevivência.
Foi negativo pelas supostas actividades das comemorações, pelo seguinte:
1-Divulgação: NÉPIA, tirando uns cartazes e panfletos, para os Exmos. Senhores Responsáveis, é muito mais importante a assembleia da fábrica do leite onde ninguém foi nem quis saber, que a divulgação pela população das comemorações do 25 de Abril, e para mais são comunistas, se não fossem, nem sei como era….. Ninguém sabia onde e como era.
2-Talvez pelos desgraçados dos comerciantes do mercado da Patracola não estarem de fato e gravata, nenhum membro do executivo municipal ou da oposição se dignou a cumprimentar os comerciantes do mercado ou a agradecer aos mesmos estarem abertos desde a madrugada anterior até de novo à madrugada, porque apesar de pensarem no seu negócio, lhes foi pedido para abrirem as portas para fingir que o mercado funciona. Sei que não estamos em eleições, mas não custava cumprimentar os desgraçados, que lutam pelo seu sustento e foram abandonados tanto pelo executivo como pela oposição. São todos farinha do mesmo saco, afinal são reles trabalhadores, não são ninguém importante……
3, 4 , e 5, Foi divulgado pela Camara da Patracola nos panfletos, fados no sábado e rancho no domingo. Até aqui tudo bem, mas quando os desgraçados dos patracolenses saiem de casa com chuva para ver 30 minutos de fado num dia e 15 minutos de rancho no seguinte, não é gozar com a população? Mais grave ainda, parece que quem contratou e pagou à fadista e ao rancho foi o polícia do mercado, não a Camara.
Parece que afinal, já nem a Camara, o PC Patracola, os sindicatos, etc, acredita no 25 Abril, pois nesta como foi conhecida a Moscovo do Ribatejo, quem paga as comemorações é um particular a tentar fazer pela vida e a Camara limpa as mãos e nem sequer aparece. Pelo que sei, eles já não têm pachorra, mas os patracolenses também não.

EXTRANJEIRO

Anúncios